MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Com direito a caos, Pukokohe embola campeonato.



A terceira etapa da TCR Oceânia Series pela VORC Series chegou a terras neozelandesas a mais exatamente na cidade de Auckland, no traçado de Pukekohe, com um grid inicial de 18 carros mesmo em plena sexta feira e feriado, as disputas intensas chegaram a empolgar, com direito a big ones e até mesmo piloto banido por pay-back.
No final com três vencedores diferentes o campeonato com exceção da liderança embolou de vez.

QUALIFICAÇÃO:
Leonardo Lopes (Black Wings FSW) cravou sua segunda pole no campeonato, com o tempo de 59.734, seguido de Jesus Neto da BSP Racing, ambos foram os únicos a andar abaixo de 1 minuto no qualy, Jesus fez o tempo de 59.829.
Felipe Lima (Black Wings 10A) foi o terceiro, com Marcelo Vieira surpreendendo com a Parma Motorsports fechando a segundo fila.
O português Paulo Rodrigues, Gilson Rodrigues, Ernesto Brock, Felipe Granado, Cesar Bergesch e Dani Gomes completaram os 10 melhores.


BATERIA 1:
A primeira bateria começou com Leonardo Lopes dominando, enquanto mais atrás as disputas vinham sendo intensas. Gilson Rodrigues (BSP Racing 2) e Felipe Lima piloto da Black Wings, vinham duelando de forma dura até que Felipe Lima ao receber um toque de Gilson, perde a cabeça e parte para o PayBack, tirando Gilson da corrida, e para completar a atitude lamentável, Lima vai aos boxes bater no carro de Gilson que já havia abandonado, ocasionando assim o Banimento do piloto ligado até então a equipe Black Wings.
Givaldo Spindola (Black Wings RT) que havia saído de 17º vinha fazendo grande corrida de recuperação.
Ao final de 19 voltas, Leonardo Lopes vence sua quarta corrida na temporada, com Jesus Neto em segundo e Givaldo Spindola conquistando o terceiro lugar.


BATERIA 2:
A bateria contou com a primeira fila sendo formada por Cesar Bergesch (Black Wings RT) e Marcelo Nunes (Mystery Racing Team).
Com uma corrida movimentada, um acidente forte logo na largada, com Marcelo Nunes rodando, e Emerson Barina (Herdez Competition) ao tentar desviar e acelerar para não bater em uma proteção de pneus, acaba acertando em cheio o carro de Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team).
Ao final de 18 voltas Jesus Neto vence a segunda baterias, mas duas punições por defesa de posição forçada fizeram o cair ao 7º lugar, Com isso Givaldo Spindola venceu a bateria, com Cesar Bergesch em segundo formando uma dobradinha da Black Wings RT, Leonardo Lopes que seria o terceiro colocado foi punido por causar um acidente pós corrida ao parar o carro em uma curva e sendo acertado por Gilson Rodrigues, ao tentar culpar Gilson Rodrigues pelo incidente a liga fez uma reversão do protesto por não entender boa fé no protesto, com isso Leonardo caiu ao 9º lugar enquanto o português Paulo Rodrigues também da Black Wings FSW foi ao pódio mais uma vez.


BATERIA 3:
A terceira bateria teria Marcelo Nunes como pole, mas como o piloto saiu do server, a primeira fila ficou entre Dani Gomes (Chrome Racing) e Ernesto Brock.
Brock largou melhor que Dani assumindo a ponta no início da prova.
A corrida vinha indo bem, até que um acidente forte entre Alexandre Emanuel (SUB Racing) que vinha de dois quartos lugares, Marco Parma  finalizaram a prova dos pilotos.
Outro incidente feio foi o de Andre Sutti (Parma Motorsports 2) que numa tacada só arrancou as asas dos carros de Emerson Czerkawsky e Givaldo Spindola.
Ao final de 18 voltas Brock liderou de ponta a ponta bateria final, com Leonardo Lopes em segundo e Paulo Rodrigues cruzando a linha de chegada em terceiro e se consolidando na vice liderança do campeonato.


LOG:
download aqui

PROTESTOS E PUNIÇÕES:
Bateria 1:
G.Rodrigues > F.Lima [+30s, N3] Atitude anti desportiva “payback”, o piloto Felipe Lima está expulso da liga.
Direção > G.Rodrigues [+20s, N2] Ultrapassagem forçanda sem devolução de posição e conduta agressiva em pista.

Bateria 2:
G.Spindola > J.Neto [+10s, N1] Defesa irregular de posição.
G.Spíndola > J.Neto [+10s, N1] Defesa irregular de posição.
L.Lopes > G.Rodrigues [+20s, N1] Houve a reversão de punição, com Lopes passando a ser o culpado, pelo fato do mesmo ter parado o carro na pista na frente de Gilson de forma abrupta. Com Gilson em nenhum momento ter acelerado ou demonstrado ter batido de proposito, com isso o piloto Leonardo Lopes e toda a equipe Black Wings passa a estar de observação dentro da liga.
E.Brock > M.Parma > [+20s, N2] Acidente causando rodada.

Bateria 3:
C.Santana > G.Rodrigues [+20s, N2] Ultrapassagem forçada.
G.Spindola > A.Sutti [+20s, N2] Acidente causando danos.
C.Bergesch > E.Czerkawsky [+10s, N1] acidente causando danos, piloto Emerson pagou DT em pista, assim punição valendo em 50%.
E.Czerkawsky > A.Sutti [+20s, N2] Acidente causando danos.
E.Czerkawsky > G.Spindola [+10s, N1] ultrapassagem causando toque não devolvendo posição.
E.Barina > A.Sutti [+10s, N1] Mudança de trajetória de forma abrupta.
E.Barina > A.Sutti [+30s, N3] Retorno perigoso causando acidente.

CARTEIRA DE PONTOS PUNITIVOS:


Punições próxima etapa:
Andre Sutti - Largará dos boxes.
Gilson Rodrigues – Sem qualificação.
Givaldo Spindola – Sem qualificação.

PONTUAÇÃO PILOTOS:


PONTUAÇÃO EQUIPES:


PROXIMA ETAPA:
Agora a categoria continua na Nova Zelândia, mas desta vez no traçado de Ruapuna Park, um traçado mais travado e desafiante, com zebras altas, onde as disputas por posições será peças chaves, muito encima de pequenos erros e brechas deixadas pelos pilotos.


VT DA ETAPA: