MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Show a parte, Ford vs Ferrari, mostra alto nivel em disputas em Road Atlanta.



A VORC Series iniciou um dos mais campeonatos mais emblemáticos da história da liga, com um cheio, chegou em terras americanas, mais precisamente em Braselton, Geórgia, no espetacular autódromo Road Atlanta, para a abertura de mais um campeonato, o Ford x Ferrari. A clássica disputa do passado, agora com seus representantes modernos, colocados na pista o Ford GT (LM GTE) com motor V6 contra a Ferrari 488 GT3 e seu V8. Um total de 30 pilotos compareceram para essa primeira etapa, que teve uma hora de duração.

QUALIFICAÇÃO:
 A Ford começou na frente com Fabricio Matheussi (V-Horse Racing Team) conquistando a pole e tendo a Ferrari de John Martins (#268 Motorsport) ao seu lado na primeira fila. A segunda fila era toda da Ford, com André de Carli e Cadu Maciel, com Kings of Asphalt e BSP Racing respectivamente. Na sequência vinham Jesus Neto (Ferrari), Alexandre Oliveira (Ferrari), Ernesto Brock (Ferrari), Eduardo Melo (Ferrari), Alisson Borges (Ferrari) e Ricardo Prediger (Ford) fechando os 10 primeiros dos 23 que registraram tempos.


CORRIDA:
 A largada se deu as 18hs e foi bem tranquila, com algumas trocas de posições, mas sem incidentes. Fabricio Matheussi (Ford) disparou na ponta enquanto Andre de Carli (Ford) ultrapassava John Martins (Ferrari) assumindo a segunda posição. Cadu Maciel (Ford) e Jesus Neto (Ferrari) vinham numa disputa pelo quarto posto.
Na terceira volta um toque entre Marcelo Nunes (Ford) e Thallisson Santos (Ferrari) foi o início de uma confusão que provocou a primeira bandeira amarela da prova. Marcelo, com o carro avariado, acabou ficando preso na caixa de britas com Emanuel Granja (Ferrari) que também tinha danos após uma batida com Elisio Netto (Ford).
Alcides Ino (Ford), João Hebert (Ford), Elisio Netto (Ford), Thallisson Santos (Ferrari), Emerson Czerkawski (Ferrari) e Emanuel Granja (Ferrari) aproveitaram a bandeira amarela e pararam nos boxes, seja para consertar o carro ou apenas para completar o combustível. Ainda na bandeira amarela tivemos o primeiro abandono da prova, de Ernesto Brock e sua Ferrari.
A relargada aconteceu na oitava volta e mais uma vez Fabricio Matheussi (Ford) disparou na frente sendo que às cinco primeiras posições seguiam inalteradas. Em compensação no restante do grid as brigas e ultrapassagens eram incensantes, tendo alguns toques e saídas de pista, mas nada que comprometesse o bom andamento da corrida.
Na 13.ª volta Cadu Maciel (Ford) ultrapassou John Martins (Ferrari) assumindo a terceira posição enquanto Elisio Netto (Ford) abandonava nos boxes com problemas de direção.
Na metade da prova, Marcelo Nunes (Ford) novamente ficou preso fora da pista provocando a segunda bandeira amarela da corrida. A maioria dos pilotos aproveitaram para fazer seus pit stop e o que se viu foi um grande congestionamento nos boxes. Na confusão alguns pilotos foram mais prejudicados, que foi o caso de John Martins (Ferrari) que era o 4.º colocado e saiu em 17.º, Tonga Guardia (Ferrari) que passou de 9.º para 21.º e Gilson Rodrigues (Ford) que de 11.º foi para 18.º. Durante o pit stop, Bruno Miranda (Ford) acabou abandonando a prova.
Quem não fez parada foi Emerson Czerkawski (Ferrari) que foi para a relargada na liderança, seguido de Fabricio Matheussi (Ford), Cadu Maciel (Ford) que passou André de Carli (Ford) nos boxes, Jesus Neto (Ferrari) e Alisson Borges (Ferrari).
As trocas de posições entre os competidores eram intensas e quem se deu mal nesse reinicio foi Alisson Borges (Ferrari) que após um toque com André de Carli (Ford) caiu de 3.º para a 8.ª posição. La na frente Fabricio Matheussi (Ford) assumia a liderança numa polêmica ultrapassagem por fora da pista em cima de Emerson Czerkawski (Ferrari).
Jesus Neto (Ferrari) ultrapassou Emerson Czerkawski (Ferrari) assumindo a segunda posição. André de Carli (Ford) tentou fazer o mesmo, perdeu o controle e saiu da pista sendo atingido também por Cadu Maciel (Ford) que na sequência fez uma passagem pelos boxes para pagar um drive thru.
Mais para o meio do grid, tivemos uma forte batida entre Vinicius Loyola (Ford), Martin Rossi (Ford) e Tonga Guardia (Ferrari), mas sem maiores consequências.
La na frente Luciano Rocha (Ford) ultrapassava Emerson Czerkawski (Ferrari) assumindo a terceira posição.
Quase ao mesmo tempo, Alexandre Oliveira (Ferrari) roda e bate após se tocar com Alisson Borges (Ferrari). E ai vem o segundo lance polemico da prova quando Alexandre Oliveira volta para a pista e no final da reta principal passa reto, acelerando, batendo de frente na barreira de pneus numa nítida tentativa de suicídio.
Mais uma bandeira amarela agitada e dessa vez Emerson Czerkawski (Ferrari) aproveitou para fazer sua parada.
Nova relargada faltando 13 minutos para o final e a ordem era Fabricio Matheussi (Ford), Jesus Neto (Ferrari), Luciano Rocha (Ford), Alisson Borges (Ferrari), Ricardo Prediger (Ford), André de Carli (Ford), Paulo Rodrigues (Ferrari), John Martin (Ferrari), Gilson Rodrigues (Ford) e Dani Gomes (Ferrari) fechando os 10 primeiros.
André de Carli (Ford) conseguiu subir para a quarta posição enquanto Alisson Borges (Ferrari)caiu para sexto. Mas a bandeira verde não durou muito já que Fernando Paredes (Ford) teve problemas e não conseguiu relargar, tendo ficado parado na reta principal.
Nova relargada faltando 4 minutos para o final, André de Carli (Ford) ultrapassou Luciano Rocha (Ford) assumindo a terceira posição e na volta seguinte foi a vez de Ricardo Prediger (Ford) assumir o quarto posto. John Martins (Ferrari) depois de um toque com Alisson Borges (Ferrari) desistiu da prova.
Ricardo Prediger (Ford), Luciano Rocha (Ford) e Alisson Borges (Ferrari) vieram num 3 wide sensacional na reta oposta, onde Luciano levou a melhor recuperando a quarta posição. Mas logo a seguir Ricardo Prediger (Ford) rodou e bateu no muro após um toque com Alisson Borges (Ferrari), ficou atravessado no meio da pista e foi violentamente atingido por Gilson Rodrigues (Ford).
Depois de 37 voltas completadas, a Ford saiu na frente vencendo com Fabricio Matheussi e tendo André de Carli na segunda posição depois de uma bela ultrapassagem na última volta, por fora, na Ferrari de Jesus Neto que foi o terceiro. Na sequência vieram Luciano Rocha (Ford), Alisson Borges (Ferrari). João Hebert (Ford), Cristiano Gomes (Ford), Cadu Maciel (Ford), Tonga Guardia (Ferrari) e Dani Gomes (Ferrari) fechando os 10 primeiros dos 22 que completaram a prova.


PROTESTOS E PUNIÇÕES:
P.Rodrigues > J.Hebert [Indeferido e revertido] [+20s, N2] o piloto sai da pista e retorna de forma perigosa.
J.Hebert > P.Rodrigues [+30s, N2] O piloto bate na traseira de #28 em plena amarela.
Direção > P.Rodrigues [+20s, N2] O piloto retorna a pista e causa mais incidentes, poderia ter esperado parado o pelotão passar e retornar depois, já que estava em amarela.
Direção > A.Oliveira [N3x2] O piloto causa um acidentes desnecessario para abandonar e acaba causando uma amarela desnecessária.

O piloto Paulo Rodrigues foi desclassificado da etapa por atingir mais de 60s de punição acumulado e o mesmo deverá largar dos boxes na próxima etapa por atingir 7 pontos na carteira.
O piloto Alexandre Oliveira largará dos boxes na próxima etapa por punição em Road Atlanta.

CARTEIRA DE PUNIÇÕES:

PRÓXIMA ETAPA:
Agora a categoria vai a Elkhart Lake, para a segunda etapa no traçado de Road America, conhecido como a Spa Americana, o traçado consiste em boas retas, mas trechos de alto downforce onde os pilotos irão ter trabalho para definir os setups.

VT da ETAPA:
https://www.facebook.com/xtrtv/videos/2495921360738355/

em breve youtube