MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Cadu Maciel vence 2 horas de Rafaela.



A segunda edição dos eventos com os Turismo Carretera, depois de uma certa indecisão sobre sua realização, acabou acontecendo no ultimo dia 10/12, com 16 carros desta vez em Rafaela na Argentina, depois da edição em Buenos Aires em 2018.
A corrida literalmente foi de sobrevivência ainda mais com os carros sofrendo com problemas de motor e freio. Mas dando a corrida no roval argentino um final dramático com muita emoção.

QUALIFICAÇÃO:
Ricardo Prediger (Team Schnell) cravou a pole position com 1:23,443. Contra Ernesto Brock da HVM Racing Team que fez o tempo de 1:23,573.
A segunda fila foi formada por Elisson Flauzino e Vitor Augusto Tonini, ambos da Quantum Racing.
Cadu Maciel pela BSP Racing e Fernando Esquitino, argentino da Branca Sport Team formaram a terceira fila.
Ainda completaram o grid: Samuel Pontes, Thallisson Santos, João Neto, Luciano Tulio, Thiago Laurentino, Andre Sutti, Emerson Czerkawsky, Paulo Rodrigues, Luciano Rocha e Vinicius Loyola.


CORRIDA:
A prova começou com um acidente e bandeira amarela logo na largada, com André Sutti (Parma Motorsports). Lá na ponta Prediger perdia a posição para Ernesto Brock que se aproveitou do erros dos ponteiros.
Após breve bandeira amarela, a relargada foi dada.
A corrida vinha com um início amarrado e mais bandeiras amarelas iam acontecendo, com isso algumas estratégias iam acontecendo, mas os abandonos por motor vinham sendo a tonica da corrida, Thiago Laurentino da Quantum foi mais um a abandonar a prova, e uma sequência de quatro abandonos por motor com Luciano Tulio (VMRT), João Neto (Quantum Racing), Ernesto Brock e Emerson Czerkawsky da HVM Racing Team, o que inclusive gerou uma nova bandeira amarela.
Após isso a corrida seguiu em um stinti de verde que seguiu até o final da corrida.
Enquanto isso na liderança da prova, Ricardo Prediger dominava, depois de ultrapassar Fernando Esquitino, Samuel Pontes da BSP Racing, foi outro a liderar a prova.
Cadu Maciel começava um embate com Ricardo Prediger, tendo ainda Vitor Tonini com os três brigando pelas posições se aproveitando das estratégias de pit-stops durante a corrida.
Na volta 57 Prediger dá adeus a corrida, quando seus freios vão-se embora. Vitor Tonini chega a liderar, mas se enrosca com Paulo Rodrigues (Black Wings RT) que era retardatário e também vinha com problemas de freios a algum tempo.
Cadu Maciel vinha como líder após isso, com Vitor liderando quando Cadu foi aos boxes.
No final da corrida, Cadu Maciel começa a apresentar problemas de freios, e se a diferença para Vitor Tonini cair bruscamente.
Ao final de 75 voltas e 2 horas e 4 minutos de corrida, Cadu Maciel conquista seu 10º troféu na temporada, com a vitória no circuito argentino, Vitor Augusto Tonini foi o segundo colocado, e o piloto da casa Fernando Esquitino, conquistou o terceiro lugar a bordo de seu Chevrolet.
Dos 16 carros que iniciaram a prova, apenas 6 carros sobreviveram até o final, sendo eles Luciano Rocha, Elisson Flauzino e Thallisson Santos.



VT DA ETAPA: