MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Após caos em Porto, Alexandre Oliveira se aproveita e assume liderança da Clio Cup Portugal



A Clio Cup Portugal desembarcou na cidade de Porto, em Portugal, para a sua segunda etapa, no desafiador circuito da Boa Vista. O traçado de 4.772 metros e 17 curvas contou com a presença de 20 pilotos em duas baterias muito emocionantes e acidentadas, onde tivemos dois novos vencedores na temporada.

CLASSIFICAÇÃO:
 John Martins (#268 Racing), estreiando no campeonato, fez a pole com o tempo de 2:08.181 ficando 0.441s a frente de Alexandre Oliveira da CTE Racing. A segunda fila contou com Gilson Rodrigues (BSP Racing) e Ernesto Brock (HVM Racing). Na sequencia vieram Luciano Rocha, Paulo Rodrigues, Marcelo Vieira, Givaldo Spindola, Marco Parma e Thallisson Santos fechando o top 10. Seis carros não marcaram tempo sendo cinco deles devido a acidente, incluindo nessa lista o até então lider do campeonato Cadu Maciel (BSP Racing).


BATERIA 1: 
Ao contrário do que muitos imaginavam, a primeira volta foi tranquila, menos para Michel Oliveira (#268 Racing) que escapou numa curva, tocou nos pneus e estourou o motor. John Martins manteve a liderança na largada e não tomou conhecimento dos adversários, liderando de ponta a ponta.
Alexandre Oliveira manteve a segunda posição enquanto Gilson Rodrigues era superado por Ernesto Brock e Paulo Rodrigues.
A partit da segunda volta a tranquilidade começou a dar lugar ao caos. Em meio a muitos toques nos muros, Emerson Barina (Herdez Competition) erra o ponto de frenagem na primeira curva, bate na barreira de pneus e abandona. Alexandre Emanuel (Sub Racing) com pneu furado bate nos pneus e também desiste da prova. Givaldo Spindola (Husky Racing Team) vem trocando tinta com Cadu Maciel na disputa pela decima primeira posição, até que um toque faz Cadu rodar e bater no guard-rail.
Um engavetamento envolvendo Jesus Neto (BSP Racing), Thallisson Santos (Herdez Competition) e Felipe Granado (CTE Racing HVM) provoca furo de pneu nos dois primeiros. Neto conseguiu ir para os boxes mas Thalisson com o pneu furado perdeu o controle, bateu no muro e capotou dando adeus a prova.
Ao final da terceira volta os dez primeiros eram: John Martin, Alexandre Oliveira, Ernesto Brock, Paulo Rodrigues, Gilson Rodrigues, Luciano Rocha, Marco Parma, Emerson Czerkawski, Givaldo Spindola e Cadu Maciel.
Na quarta volta Marcelo Vieira, que era retardatário, perde o controle e roda na frente de Ernesto Brock que o acerta. Paulo Rodrigues na tentativa de evitar o toque acaba acertando o muro.
No final da volta Luciano Rocha raspa no muro, fura um pneu e sem controle bate na entrada dos boxes. Ainda conseguiu entrar para consertar o carro. Marcelo Vieira novamente perde o controle, capota e dessa vez abandona a prova.
Quinta volta: Emerson Czerkawski ultrapassa Marco Parma assumindo a sexta posição e Cadu Maciel passa Givaldo Spindola assumindo a oitava colocação.
Dani Gomes (Chrome Racing) bate na ultima curva dando adeus a prova e na volta seguinte Gilson Rodrigues sofre queda de conexão quando vinha na quinta posição.
Na sétima volta Emerson Czerkawski bate violentamente na ultima curva e abandona. Cadu Maciel supera Marco Parma e assume a quinta posição.
Após forte perseguição Felipe Granado supera Givaldo Spindola numa bela ultrapassando por fora.
Ao final de 10 voltas John Martins vence a primeira bateria com Alexandre Oliveira em segundo e Ernesto Brock em terceiro. Paulo Rodrigues vinha numa forte perseguição a Brock pela ultima vaga no pódio mas acabou batendo na ultima volta e abandonou. Mesmo assim ainda conseguiu garantir a quarta posição. Cadu Maciel após ótima recuperação terminou em quinto, Marco Parma em sexto, Felipe Granado em sétimo, Givaldo Spindola em oitavo e Luciano Rocha em nono após ultrapassar Wagner Antonelo na ultima curva.
Dos 20 carros que largaram, 11 cruzaram a linha de chegada.


BATERIA 2:
A segunda bateria contou com a inversão do grid entre os dez primeiros e teve Wagner Antonelo e Luciano Rocha na primeira fila. Se na bateria anterior a primeira volta foi tranquila, não se pode dizer o mesmo dessa.
Ainda na reta principal Ernesto Brock e Marco Parma fizeram um sanduíche de Paulo Rodrigues que acabou capotando de maneira espetacular.
Luciano Rocha assumiu a ponta enquanto Wagner Antonelo foi perdendo posições e fechou a primeira volta em sexto. Na primeira chicane Jesus Neto perdeu o ponto de frenagem e atingiuGivaldo Spindola. Sobrou ainda para Ernesto Brock, Paulo Rodrigues (sim, ele sobreviveu a capotagem) e John Martins.
Vale destacar Alexandre Oliveira que largou em nono e completou a primeira volta na quarta posição.
Na segunda volta Cadu Maciel ultrapassa Felipe Granado, assumindo a segunda posição e partindo para o ataque a Luciano Rocha. Marco Parma abandona com o motor estourado.
Repetindo a bateria anterior, Emerson Czerkawski destrói mais um chassi na última curva e abandona a prova. Na volta seguinte, Jesus Neto abandona no mesmo lugar.
Cadu Maciel vinha numa perseguição sensacional pra cima de Luciano Rocha, mas na quinta volta após dar um toque na primeira chicane acabou com um pneu furado e passou reto na curva seguinte, batendo nos pneus e desistindo da prova.
A última curva fez mais uma vítima, dessa vez Dani Gomes que deu adeus a corrida. Logo em seguido Marcelo Vieira capota e também abandona. Givaldo Spindola é outro que se retira com o motor estourado.
Quem estava feliz com esses abandonos era Michel Oliveira que após largar na última posição nesse momento já era o quinto colocado.
Com o abandono do Cadu Maciel, agora era a vez de Alexandre Oliveira partir para cima de Luciano Rocha numa bela disputa pela vitória. Faltando menos de três minutos para o final Alexandre conseguiu colocar por dentro, ouve um porta a porta e Luciano acabou levando a pior. Logo em seguida, Luciano foi mais uma vítima da última curva dando adeus a prova.
Ao final de 10 voltas tivemos uma dobradinha da CTE Racing HVM com Alexandre Oliveira em primeiro e Felipe Granado na segunda posição e Gilson Rodrigues da BSP Racing fechando o pódio.
Michel Oliveira conseguiu uma ótima quarta posição e ainda viu pelo retrovisor Ernesto Brock e Thallisson Santos destruírem seus carros na última curva da última volta. Com isso, Paulo Rodrigues que capotou na largada e vinha se arrastando pela pista com seu carro todo avariado, acabou subindo duas posições terminando em quinto. Na sequência tivemos Brock em sexto, Thallisson em sétimo, John Martins em oitavo, Emerson Barina em nono e Luciano Rocha em décimo.
De 19 carros que largaram apenas 7 cruzaram a linha de chegada.


PROTESTOS E PUNIÇÕES:
G.Spindola > J.Neto [+20s, +N2] Acidente causando danos a adversários.
E.Brock > J.Neto [+20s, N2] Acidente causando danos a adversários.

*Com o abandono Jesus Neto além dos pontos na carteira, perderá 20 posições no próximo grid.

CARTEIRA DE PONTOS:

PONTUAÇÃO PILOTOS:
Alexandre Oliveira se colocou muito bem no campeonato assumindo a liderança e abrindo 26 pontos de vantagem encima de Cadu Maciel e 30 pontos para Luciano Rocha que é o terceiro no campeonato.


PONTUAÇÃO EQUIPES:
A CTE Racing HVM, vem agora na lideança com 76 pontos, enquanto a #268 Racing subu ao segundo lugar no campeonato, e a BSP Racing com a etapa cheia de azares caiu da liderança para o terceiro lugar no campeonato.


PRÓXIMA ETAPA:



VT DA ETAPA: