MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Ernesto Brock vence primeira edição da SPA 350KM


Pela primeira vez a VORC Series faz corrida deste estilo na liga, e o sucesso já ficou claro nas inscrições que chegaram a atingir 32 pilotos, no final das contas com os contratempos se formou um bom grid de 26 carros.

QUALIFICAÇÃO:
Contando com uma única volta lançada no qualy, os pilotos tiveram o desafio de acertar da melhor forma possivel no longo traçado belga, Givaldo Spindola (Huski Racing Team) fez o tempo de 2:30.178, com Ernesto Brock (Herdez Competition fechando o segundo tempo com 2:31.503.
A segunda fila contou com Jesus Neto da BSP Racing e Fabricio Matheussi se arriscando nos dianteiros com o Audi RS3 LMS da V-Horse.
Fecharam o Top 10: Elvis Reis (Kings of Asphalt), Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team), Jonatan Brochier (Chrome Racing), Alexandre Oliveira (HVM Racing Team), Thallisson Santos (CTE Racing HVM) e Guilherme Vencato da Kings of Asphalt.


CORRIDA:
A largada parada acabou por dar muito trabalho aos pilotos na curva 1, e com isso um acidente depois do toque de Paulo Rodrigues (Time XtraBe) em Luciano Rocha (#268 Racing) acabou por gerar um efeito em cascata com outros pilotos se enroscando entre eles Adonis Paiva (Hattrick Racing) que acabou sendo atingido por Eduardo Antonini da M Tech Sports.
Com a amarela em pista, a relargada em fila indiana parecia que ia dar uma tranquilidade, mas Alexandre Oliveira acabou se enroscando com Givaldo Spindola e levou a pior no final da reta oposta com isso deixando a prova apenas na segunda volta.
Relargada dada e o que parecia que ia começar, mais uma nova amarela em um começo de prova muito amarrado, novo incidente na largada após um erro no procedimento de largada por parte de Marcelo Nunes (Mystery Racing Team) que largou antes da hora, e com a confusão novo acidente na curva 1 envolvendo Eduardo Antonini, Lino Palladino (Team CTR). Nos boxes o pior aconteceu, Antonini vindo extremamente com dificuldades acabou gerando um efeito em cadeia na entrada dos boxes, com Emerson Czerkawsky sendo acertado por Paulo Rodrigues e Lino Palladino mais atras se enroscando no muro para desviar de Antonini, fim de prova para o piloto da CTR.
A relargada a luz da verde durou pouco com Felipe Granado (CTE Racing HVM) causando nova amarela ao perder o controle na Eau Rouge.
Só então a corrida começou a engrenar e a noite já chegando! 
Na 13ª volta um novo acidente forte, Paulo Kareka (Sollos V-Tech) e Thallisson Santos bateram e deram adeus a prova.
depois de mais 5 voltas em verde Givaldo Spindola foi o acidentado da vez.
A partir dai a corrida começou a fluir melhor e houve somente mais uma amarela.
Diante de tudo isso Ernesto Brock liderava a prova, tendo Fabricio Matheussi sempre por perto.
No trecho final a corrida começou a ter uma boa recuperação de Emerson Czerkawsky e Cristiano Gomes, junto a Jonatan Brochier que vinham em estratégias diferentes e brigando pelo terceiro lugar. Luciano Rocha também vinha, mas precisava de uma amarela para se equiparar as estretégias.
Na parte final Fabricio Matheussi e Fernando Esquitino tiveram problemas em suas idas aos boxes, com os carros batendo na estreita entrada do traçado.
Com isso Cristiano Gomes levava e melhor já que faria apenas uma parada até o final, contra duas dos demais e Ernesto Brock mais a frente tinha com tranquilidade pela vantagem aberta.
Ao final de 50 voltas e 2 horas e 25 de corrida, Ernesto Brock levou a primeira edição da SPA 350km, mesmo com uma punição de 20s por um pit stop sob pit fechado, Cristiano Gomes colocou sua Calango Racing em segundo tendo Emerson Czerkawsky em terceiro muito proximo no final da corrida.
Fabricio Matheussi acabou fechando em quarto, com Esquitino em quinto, Brochier, Rocha, de Andrade, Thiago Rodrigues, Barina e Marcelo Nunes foram os 11 pilotos que completaram o evento belga.


PROTESTOS E PUNIÇÕES:
Direção > E.Brock (20s - Pit sob box fechado)
Direção > M.Nunes (30s) - Erro no procedimento de relargada saindo antes do permitido)

VT DA ETAPA