MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Leonardo Lopes é bi-campeão da Rio 200


A segunda edição da Rio 200 chegou a VORC Series, com um grid de 18 carros, o evento muito esperado contou com uma corrida bem dinamica, as amarelas iniciais deram aos pilotos a grandes chances de estratégias ao longo da corrida, que teve uma volta final de tirar o folêgo.

QUALIFICAÇÃO:
O treino classificatório viu Luciano Rocha (#268 Racing) fazer a pole position com o tempo de 41,704 seguido de Givaldo Spindola (Husky Racing Team) a apenas 0,043s atrás. João Hebert (M Tech Sports) e Leonardo de Souza (Kemba Racing) dividiam a segunda fila, tendo na sequência Cyro SantAna, Emerson Czerkawsky, Tonga Guardia, Paulo Rodrigues, Marcelo Nunes e Christian John fechando os 10 primeiros.


CORRIDA:
A largada para as 108 voltas da Rio 200 ocorreu sem grandes problemas, e viu Luciano Rocha manter a liderança e trazendo na sequência João Hebert e Leonardo de Souza. Ainda na primeira volta tivemos o abandono de Christian John, da Race One Fast.
Na quinta volta foi agitada a bandeira amarela após uma forte batida de Eduardo Antonini (ABF Racing) na curva 4. Na relargada, Marcelo Nunes (Mystery Racing Team) perdeu o controle e bateu na curva 1, abandonando a prova e causando mais uma bandeira amarela.
O reinício da prova aconteceu na 13.ª volta, com as primeiras posições se mantendo inalteradas, mas com muitas disputas no restante do grid. Cinco voltas depois, Paulo Parucci (Prima Squadra Racing) viu a pista ao contrário após rodar na saída da curva 1, e pela posição perigosa, provocou a 3.ª bandeira amarela.
A maioria dos pilotos foi aos boxes fazer o primeiro pit stop, com exceção de Ciro SantAna, Marco de Andrade e Francisco Costa que estavam em uma estratégia diferente, não pararam, e agora ocupavam as 3 primeiras posições.
Nova bandeira verde que durou apenas uma volta, já que Tonga Guardia (Branca Sport Team) abandonou após um acidente com Antony de Lara (OS Front Row Projekt).
Mais uma turma foi aos boxes fazer o pit stop e com isso Luciano Rocha reassumiu a liderança, trazendo na sequência, Leonardo Lopes (Husky Racing Team) e João Hebert.
Leonardo de Souza bateu durante o período de bandeira amarela e foi mais um piloto a se retirar da prova.
A relargada ocorreu na volta 29 e com apenas 13 carros na pista a prova seguia mais tranquila, com algumas boas disputas isoladas.
Na volta 42 Luciano Rocha espalha na curva 1 e Leonardo Lopes aproveita para assumir a liderança.
Na metade da prova Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) bate forte na saída da curva 1 provocando uma nova bandeira amarela. Após nova rodada de pit stops, Elisio Netto (MS-2 Motorsports) era o novo líder, com Marco de Andrade (M Tech Sports) em segundo e Luciano Rocha em terceiro.
Relargada na volta 61 que durou até a 69 quando Pablo Parucci bateu na curva 4 e abandonou, provocando nova bandeira amarela. Como os pilotos apostavam em estratégias diferentes, fomos para o reinício de prova com Paulo Rodrigues (Time XtraBe) na liderança, seguido de Elisio Netto e Cyro SantAna.
Não demorou muito e Elisio Netto ja estava na liderança com Leonardo Lopes em segundo. Na volta 80, Leonardo se aproveita de uma destracionada de Elisio e assume a liderança.
Após a última rodada de pit stop tínhamos Leonardo Lopes na liderança, seguido de Luciano Rocha e João Hebert.
Com 4 voltas para o final, Francisco Costa (Cisco Air Racing) teve o motor estourado provocando mais uma bandeira amarela.
Faltando uma volta para o final teve a relargada onde Leonardo Lopes conseguiu manter a liderança e assim cruzou a linha de chegada levando o bi-campeonato da Rio 200. Luciano Rocha bem que tentou, mas acabou ficando com a segunda posição com Elisio Netto fechando o pódio em terceiro.


Foi uma ótima prova, com 6 pilotos diferentes liderando e destaque para o vencedor Leonardo Lopes que largou na última posição.