MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Vancouver tem corrida insana e coloca quatro vencedores em quatro baterias.


A segunda etapa da Cisco Air Marcas North America chegou ao Canadá para a segunda etapa em Vancouver, antigo circuito da CART Series. Com um traçado de rua, apesar de não ser dos mais estreitos os pilotos acabaram abusando um pouco dos incidentes e as baterias terminaram com poucos carros apesar de 22 participarem da etapa.


QUALIFICAÇÃO.
A pole ficou com Jesus Neto (BSP Racing) com o tempo de 1:40.109, enquanto Fernando Esquitino colocou a Branca Sport Team na segunda posição com 1:40.343.
Ernesto Brock (HVM Racing Team), Gilson Rodrigues da BSP Racing e Marco Parma (Parma Motorsports) completaram o top 5 dos 22 carros da etapa.


CORRIDA 1.
A primeira bateria foi dominada por Jesus Neto que liderou de ponta a ponta, no segundo lugar a disputa entre Ernesto Brock e Fernando Esquitino deu as caras até o momento que o argentino errou.
Marco Parma vinha bem chegando a andar em terceiro com uma pilotagem consistente no traçado canadense.
Quem vinha bem era Gabriel Pecly (Hoperários Bravo Racing) que vinha subindo posições com ultrapassagens e se aproveitando dos incidentes dos adversários.
E no final de 14 voltas Jesus Neto vence a primeira bateria com Ernesto Brock em segundo e Gabriel Pecly em grande corrida terminando em terceiro lugar. Ainda teve Marco Parma em quarto e Tonga Guardia em quinto, Rodrigo Volek com uma punição caiu de quinto para sexto e Alexandre Oliveira, Thiago de Battisti, Fernando Esquitino e Vinicius Gonçalves completaram o top 10 dos 13 carros que completaram a primeira bateria.


CORRIDA 2.
Com Vinicius Gonçalves (BMRS E-Sports) largando da primeira posição, a largada em Vancouver foram de segurança em fila indiana.
Com isso saiu na frente e liderou até perder a liderança e abandonar na volta 3.
Alexandre Oliveira (CTE Racing HVM) Ai neste momento quem assumiu a ponta foi Marco Parma, mas ai foi a vez de Ernesto Brock assumir a ponta e perde na volta seguinte com um acidente.
Jesus Neto que vinha em recuperação parecia que ia dominar a prova ao assumir a liderança, mas após uma “secada” de Ulisses Oliveira narrador da etapa, na volta seguinte o mineiro bate sozinho, com isso a liderança ficou na mão de Tonga Guardia (Branca Sport Team).
A segunda bateria foi mais acidentada com 11 carros completando a segunda bateria.
Bateria essa vencida por Tonga Guardia, porém com uma punição por queima de largada, o piloto perdeu a vitória para Marco Parma, conquistando a vitória, com Gilson Rodrigues em segundo e Tonga Guardia em terceiro.
Martins Benavides, Jonathan Holohan, Emerson Barina, Jesus Neto, Jonatan Brochier, Antonio Salleres, André Sutti e Rian Oliveira completaram a etapa.


PROTESTOS E PUNIÇÕES.
Bateria 1.
P – J.Holohan > F.Esquitino [19:39] ACID +20s, N2 – Contato causando acidente.

Bateria 2.
P – G.Pecly > M.Parma [4:32] ACID – Indeferido.

PUNIÇÕES LARGADA.
Foi verificado se os pilotos ligaram o limitador, e se deixaram distância na largada de segurança.

Bateria 1.
Gilson Rodrigues +10s, N1 – Passou a linha a 100km e não foi detectado que o piloto usou o limitador. (parecia estar controlando no pé)
Rodrigo Volek +10s, N1 – velocidade inconstante no momento do limitador.
Martin Benavides +10s, N1 – passou a 113 km
André Sutti +10s, N1 – passou a 107 km.

Bateria 2.
Tonga Guardia +10s – passou a 105 km
Jonathan Holohan +10s – deixou distancia na largada.

CARTEIRA PUNITIVA.
André Sutti > 4 pts
Martin Rossi > 3.5 pts
Jonathan Hologan > 3 pts
Martin Benavides > 3 pts
Fernando Esquitino > 3 pts
Jorge Dillerva > 2 pts
Gabriel Pecly > 2 pts
Jesus Neto > 2 pts
Vinicius de Gonçalves > 2 pts
Alfredo Bedoya > 2 pts
Emerson Barina > 2 pts
Diego Vaccaro > 2 pts
Marcelo Nunes > 2 pts
Rodrigo Volek > 2 pt
s
Tonga Guardia > 2 pt
s
João Pedro > 1,5 pts
Alessandre Silva > 1,5 pts
Rian Oliveira > 1 pt
Emerson Czerkawski > 1 pt
Antonio Salleres > 1 pt
Alexandre Emanuel > 1 pt
Alexandre Oliveira > 1 pt
Gilson Rodrigues > 1 pt

Bruno Mali > 0,75 pt
Gabriel Granado > 0,5 pt
Ernesto Brock > 0,5 pt
Marcio Rocha > 0,38 pt
Alex Dance > 0,38 pt

PONTUAÇÃO PILOTOS.
Gabriel Pecly segue como líder, agora com 61 pontos conquistados, enquanto Ernesto Brock pula ao segundo lugar com 43 pontos, Jesus Neto vem em ascensão no campeonato e pula para a terceira posição com 42 pontos conquistados.



PONTUAÇÃO EQUIPES.
A Hoperários Bravo Racing é a líder com 80 pontos, enquanto a HVM Racing Team vem com 67 pontos conquistados, a Chrome Racing vem com 62 pontos até o momento.



PROXIMA ETAPA.
Agora a categoria vai a Fundidora Park no México, para a terceira etapa, com um traçado em meio a um parque em uma antiga fábrica de fundição vai ser uma corrida com difíceis ultrapassagens e traçado bem técnico e cansativo.

VT DA ETAPA.