MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Luiz Gustavo leva corrida amarrada em Kentucky.


A segunda etapa da Cisco Air Indycar Series chegou ao Kentucky para a segunda etapa do campeonato para o rápido oval.

Com um grid de 19 carros a corrida contou com um ritmo bom no início, mas as amarelas foram a grande dificuldade da prova que fez as estratégias e ritmos serem bem complicadas.

QUALIFICAÇÃO.
A pole position ficou com Jonathan Holohan (Hoperários Bravo Racing) que fez o tempo de 24.556.
A segunda posição ficou com o seu companheiro de equipe que corre pelo time 2 Gustavo Brusdzenski.
A segunda fila ficou entre Jesus Neto e Luiz Gustavo ambos da BSP Racing.
Alexandre Oliveira, Emerson Czerkawski, Paulo Rodrigues, Leonardo de Souza, Marcelo Vieira e Marco Parma completaram o top 10 da qualificação.


CORRIDA.
O inicio de prova já contou com uma amarela antes mesmo do green com Emerson Czerkawski (HVM Racing Team) e Jonatan Brochier (Chrome Racing) que destracionaram e perderam o controle logo na largada.
Com uma largada muito boa, Jesus Neto assumiu a ponta, seguido de Luiz Gustavo, enquanto Gustavo Brusdzenski se recuperava e assumia a liderança na volta.
O ritmo forte  de Brusdzenski e Jesus Neto faziam ambos irem para cima do pelotão aplicando volta em vários pilotos.
Luiz Gustavo vinha em franca ascensão na prova e assumiu a liderança na volta 38, e viu 11 voltas depois Gustavo Brusdzenski abandonar a prova após um erro sozinho.
Com uma estratégia ousada entre as BSP ele seguiu na ponta tendo até o final, para garantir a vitória na pista do Kentucky, seguido de Jesus Neto e Alexandre Oliveira (CTE Racing HVM).
Jair Oliveira foi o quarto colocado, Jonathan Holohan Matheus Machado, Luciano Rocha, Paulo Rodrigues, Jonatan Brochier, Emerson Czerkawski completaram o top 10 da etapa.


PROTESTOS E PUNIÇÕES.
P – A.Oliveira > G.Brusdzenski [23:26] +10s, N1 Entrada no pit em local irregular, sob amarela.
P – A.Oliveira > J.Holohan [23:32] +10s, N1 Entrada no pit em local irregular sob amarela.
P – A.Oliveira > M.Machado [23:34] +10s+20s, N1+N1 Entra no pit em local irregular sob amarela. Causando também incidente nos boxes devido entrar no local errado.
P – A.Oliveira > P.Rodrigues [24:01] Indeferido.
P – Achylles Jr > M.Rocha [49:55] Indeferido. Momento não era de largada...
P – E.Czerkawski > M.Rocha [58:10] +10s, N1 – Entrada nos boxes em velocidade muito abaixo causando perigo aos pilotos que teriam de passar em fila ali.

Gustavo Brusdzenski - perde 5 posições no proximo grid.

CARTEIRA PUNITIVA.
Tonga Guardia > 4 pts
Jair Oliveira > 3,5 pts
Matheus Machado > 3 pts
Elisio Neto > 2,75 pts
Marcio Rocha > 2,5 pts
Julio Alkorta > 2 pts
Hélio Vamberto > 2 pts
Francisco Costa > 1,75 pts
Martin Rossi > 1,75 pts
Dani Gomes > 1,5 pts
Achylles Junior > 1,5 pt
Gustavo Brusdzenski > 1,5 pt
Jonatan Brochier > 1 pt
Victor Angel > 1 pt
Luiz Lemos > 1 pt
Jonathan Holohan > 1 pt
Marco de Andrade > 0,75 pt
Alexandre Oliveira > 0,5 pt
Fernando Esquitino > 0,5 pt
Rodrigo Yoshihara > 0,5 pt
Paulo Rodrigues > 0,5 pt

PONTUAÇÃO PILOTOS.
O campeonato fica super embolado, com os 10 primeiros colocados do campeonato separado por míseros 10 pontos.
Matheus Machado sai como o líder do campeonato com 26 pontos, seguido de Luiz Gustavo e Gustavo Brusdzenski que estão com 25 pontos conquistados além de Alexandre Oliveira com a mesma pontuação.


PONTUAÇÃO EQUIPES.
A Hoperários Bravo Racing é a líder da campeonato com 50 pontos, seguido da BSP Racing que vem com 45 pontos, e a HVM Racing Team fecha o terceiro lugar com 40 pontos.


PROXIMA ETAPA.
Agora a categoria vai ao Texas, para um dos circuitos mais velozes dos Estados Unidos, pista conhecida pela sua periculosidade em virtude disso, se espera uma corrida muito tensa por parte dos pilotos.

VT DA ETAPA.