MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

João Hebert faz corridaça de recuperação e conquista segunda edição da Daytona 500 pela VORC Series.


Dois dias de atividades, e a segunda edição da Daytona 500 da VORC Series foi um show a parte, contando com 25 carros, teve um impressionante numero de 20 pilotos finalizando o evento. Mesmo com o evento sendo finalizado por tempo ao invés das 200 voltas, teve direito a final espetacular.

QUALIFICAÇÃO:
Cadu Maciel (BSP Racing) foi o mais rápido do sábado, cravando a pole position com 48.198, este tempo a apenas 0.001s a frente de Claudio Bandeira (J-ManBr)
A segunda fila foi formada por Luiz Gustavo com sua BSP Racing, ao lado de Bruno Seixas da KSTM e-Motorsports.
Completaram o top 10: Marcelo Vieira, João Hebert, Luciano Rocha, John Martins, Ernesto Brock e Andre Sutti.



CORRIDA:
Com uma largada quase perfeira, um acidente forte logo no inicio com Luciano Rocha (#268 Racing), Ernesto Brock (HVM Racing Team) acabou gerando um big one que ainda envolveu o português Paulo Rodrigues da Time XtraBe fora os outros que se enroscaram em toques leves.
A corrida foi se seguindo relativamente bem, hora com stintis bons em verde, e hora com amarelas bobas acontecendo, mas o andamento da prova vinha bem, com o primeiro pelotão vindo bem próximo, mas tentando manter a cautela, já que era uma corrida longa.
Cadu Maciel foi o líder em maior parte da prova, e sempre figurava entre os ponteiros, inclusive quando num dos pits acabou saindo com enorme vantagem para o restante do pelotão. E vinha alternando a liderança com João Hebert que havia tido um problema de lag no começo da prova e figurou no meio do pelotão por um bom tempo.
Quando Cadu Maciel acabou rodando ao se acidentar com Luciano Rocha, João se aproveitou e pulou para a ponta, com Thallisson Santos (HVM Racing Team) Michel Oliveira e John Martins ambos da #268 Racing, brigando pela liderança. Mas enroscos entre os pilotos foram tirando os pilotos, John Martins foi o primeiro que acabou fechando Thallisson Santos e acabou levando a pior, e depois Michel Oliveira também.
Thallisson Santos não tinha velocidade para passar por João, já que seu carro vinha avariado, com isso após a bandeira amarela final, a prova finalizou com 179 voltas completadas e João Hebert foi o vencedor da etapa, com Thallisson Santos em segundo, e Luiz Gustavo colocou a BSP no terceiro lugar do pódio.



PROTESTOS E PUNIÇÕES
R.Ramos > L.Rocha - Indeferido, Protesto enviado em tempo em volta com descrição de "ultima amarela" não é o solicitado no formulário onde diz "tempo e volta" com isso não temos a obrigação de deduzir quando foi a ultima amarela por isso indeferido.
Solicitamos que enviem conforme o solicitado.

VT DA ETAPA