MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Final pra lá de louca em Anderstorp.

A grande final da Volvo Scandinavian Cup teve de tudo um pouco, com direito a troca de traçado por problemas, piloto não participando encima da hora e saindo-se bem no final.
Mesmo com apenas 9 carros na etapa, a briga pelas vitórias foram para lá de emocionantes.

QUALIFICAÇÃO.
A qualificação foi disputada ainda no traçado Sul, com Jesus Neto (BSP Racing) fazendo 51.134, seguido por Alexandre Oliveira (CTE Racing HVM) que fez 51.331, com um carro branco em homenagem a Larcio Medina, amigo de Alexandre que faleceu nesta semana.
Dani Gomes (Chrome Racing) e Henrique Oliveira da Hoperários Bravo Racing cravaram a segunda fila, com Henrique sendo o pole da Classe AM.
Thiago de Battisti, Gabriel Pecly, Rodrigo Volek, Paulo Rodrigues, Ernesto Brock e Emerson Czerkawski formaram os 10 carros do qualy.


CORRIDA 1.
Por um problema com o grid, onde aleatoriamente o simulador dava uma desqualificação para algum piloto aleatório, a liga tentou por quatro rezes resolver o problema, até mesmo mudando o formato de largada, mas nada resolveu, com isso se optou pela troca emergencial para o traçado GP, já que esta pista era conhecida da liga e não continha o erro.
Com isso manteve-se a qualificação, mas a corrida passou para o traçado maior.
Jesus Neto enfrentou problemas em seu computador, com isso o piloto da BSP Racing tentou largar dos boxes, mas não conseguiu ir a pista.
Com isso Alexandre Oliveira acabou saindo na frente.
Nas primeiras voltas, Alexandre seguiu na frente, mas viu Gabriel Pecly (Hoperarios Bravo Racing) fazer uma fantástica primeira volta, pulando de 6º para segundo lugar.
Enquanto isso Dani Gomes e Henrique Oliveira brigavam pelo terceiro lugar na prova.
Ao final de 13 voltas completadas em 21:10 minutos, a vitória ficou com Alexandre Oliveira que se segurou de todas as formas para vencer e homenagear Larcio Medina, com Gabriel Pecly em segundo e Dani Gomes em terceiro no geral.
Henrique Oliveira foi o quarto colocado e acabou vencendo na Categoria AM e levando o titulo antecipado.
Ernesto Brock, Rodrigo Volek, Paulo Rodrigues, Thiago de Battisti e Emerson Czerkawski finalizaram a etapa.
Jesus Neto mesmo não conseguindo sair para a corrida, foi campeão por não poder mais ser alcançado por Ernesto Brock.


CORRIDA 2.
Na segunda bateria tivemos Emerson Czerkawski (HVM Racing Team) saindo da primeira posição com Thiago de Battisti (Chrome Racing) vindo na segunda posição.
Na largada Emerson Czerkawski conseguiu se defender dos ataques de Thiago de Battisti, que logo depois foi tocado por Rodrigo Volek (Kemba Racing) e logo na sequencia foi a vez de Emerson Czerkawski ser tocado por Volek, com isso quem foi para a ponta foi Gabriel Pecly que acabou largando muito bem.
Nas voltas finais a briga ficou entre Pecly e Brock que vinham duelando, enquanto o restante do grid, já estava mais ou menos devagar entre os pilotos.
Ao final de mais 13 voltas, a vitória ficou com Gabriel Pecly, vindo em segundo Ernesto Brock e Alexandre Oliveira fechando o terceiro lugar no pódio.
Henrique Oliveira novamente é o quarto colocado e mais uma vez venceu na classe AM, se sagrando campeão.
Emerson Czerkawski, Rodrigo Volek, Dani Gomes completaram os pilotos que foram até o final da bateria final.


PROTESTOS E PUNIÇÕES.
P – T.de Battisti > R.Volek [04:20] +20s, N2 – Contato causando acidente.
P – E.Czerkawski > R.Volek [04:57] +20s, N2 – Conato causando acidente.

CARTEIRA PUNITIVA.
Rodrigo Volek > 4 pts
Gabriel Pecly > 3 pts
Gustavo Alves > 3 pts
Marco Parma > 3 pts
Emerson Czerkawski > 2 pts

PONTUAÇÃO PILOTOS.
E no final deu tudo certo para Jesus Neto, mesmo não participando da segunda etapa, o piloto da BSP Racing se sagra campeão com 166 pontos, 6 a mais que Ernesto Brock que foi o vice campeão.
Henrique Oliveira foi o terceiro no geral também, ele que competiu na AM.


PONTUAÇÃO PILOTOS AM.
Henrique Oliveira se sagrou campeão com 210 pontos, contra 164 de Thiago de Battisti, Rodrigo Volek foi o terceiro colocado no campeonato com 144 pontos.


PONTUAÇÃO EQUIPES.
A HVM Racing Team conquista o titulo da categoria com 266 pontos, enquanto a Hoperários Bravo Racing foi a vice líder com 261 pontos. E a BSP Racing fechou a temporada na terceira posição com 180.


PROXIMA TEMPORADA.
Agora os resistentes Volvo, dão lugar ao Fiat Uno, que virá com um campeonato todo no Brasil. E com novidades com relação a duração das corridas.

VT DA ETAPA.